Google+ Followers

segunda-feira, 28 de março de 2011

Membrana Plasmática



· MEMBRANA PLASMÁTICA: A membrana plasmática é formada por uma ampla camada lipídica, constituída de fosfolipídeos que mostram seus grupos polares (grupos hidrófilos, isto é, que têm atração por moléculas de água) voltados para as faces externa e interna, portanto opostos, e os grupos apolares (hidrófobos) adjacentes. Mergulhadas nessa matriz lipídica encontram-se as moléculas de proteínas, com ampla capacidade de movimentação e deslocamento, cabendo-lhes papel de relevante importância na retenção e no transporte de outras moléculas através da membrana, entre os meios intra e extracelulares. As substâncias lipossolúveis atravessam a membrana passando direitamente através da dupla camada lipídica. As demais são transportadas pelas moléculas protéicas, que se movimentam como uma “roda d’água”, recolhendo-as de um lado e largando-as do outro. Íons e pequenas moléculas hidrossolúveis, inclusive a própria água, atravessam a membrana através de minúsculos canais formados pelas moléculas protéicas. Essa concepção de estrutura da membrana for batizada de mosaico fluido. A membrana plasmática representa a superfície da célula que possui adaptações especiais, que chamaremos de especializações da membrana e que passaremos a ver em seguida:

- Microvilosidades – São minúsculas expansões digitiformes (em forma de dedos) na

superfície da célula que se projetam para o meio extracelular, criando uma condição

de excepcional ampliação da área de absorção da célula dentro do mesmo limite de

superfície que ela já possuía.

- Interdigitações – Representam um recurso para proporcionar a melhor ligação das

células entre si num tecido. Nesse caso, a superfície celular descreve saliências e reen-

trâncias que se encaixam perfeitamente nas saliências e reentrâncias das células vizinhas.

- Desmossomos – São especializações da superfície celular destinadas também à maior

fixação de uma célula às células vizinhas. Parecem minúsculos “carrapatos” dispostos

a distâncias irregulares ao longo das membranas de separação de células contíguas.

- Cílios e flagelos – Mostram-se como expansões celulares finas e muito móveis que

contribuem, por sua atividade, para a movimentação celular com deslocamento ou para proporcionar o aparecimento de correntes líquidas ao redor da célula.