Google+ Followers

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Endometriose


Endometriose é uma doença que acomete as mulheres em idade reprodutiva e que consiste na presença de endométrio em locais fora do útero. O endométrio é a camada interna do útero que é renovada mensalmente pela menstruação.

Locais de envolvimento

Os locais comuns da endometriose são: fundo de saco de Douglas (atrás do útero), septo reto-vaginal (tecido entre a vagina e o reto), trompas, ovários, superfície do reto, ligamentos do útero, bexiga, e parede da pélvis.

Sinais e Sintomas

Os principais sintomas da endometriose são dor e infertilidade. As dores podem ocorrer antes ou durante o período mestrual. Ela surge de repente, trazendo transtorno fisico, pisquiquico e social para a paciente. Aproximadamente 20% das mulheres tem apenas dor, 60% tem dor e infertilidade e 20% apenas infertilidade. A dor da endometriose pode ser cólica mestrual intensa, dor abdominal à relação sexual, dor no intestino na época das menstruações ou uma mistura desses sintomas.

Diagnóstico

O Ginecologista pode suspeitar uma endometriose na sua paciente pela infertilidade sem explicação. Também o exame físico pode dar a entender a presença da doença como por exemplo a dor abdominal durante uma palpação e ainda o médico pode notar uma presença de massa perto dos ovários ou por de trás do Útero. Em geral, a confirmação da doença é feita por o exame Papanicolau ou a visualização da parede uterina como por exemplo utilizando um laparóscopio, inserido por uma pequena incisão por debaixo do umbigo. Podem também ser utilizados vários exames imagiológicos tais como a Ecografia, a TAC ou TC, RM entre outras. Manual Merck

Tratamento

O tratamento varia conforme as decisões da doente como por exemplo: a sua vontade de engravidar ou de outras como os seus sintomas ou a sua idade. É reccorido a fármacos que libertam hormonas entre outras substâncias que diminuem o desconforto como por exemplo a dor e "danificam" os tecidos ou quistos endometriósicos. Quando a endometriose de uma doente está no estado moderado ou grave o tratamento mais eficaz é a cirurgia. O cirurgião extrái todo o tecido endometriósico e por vezes também os orgãos sexuais femininos.