Google+ Followers

quarta-feira, 7 de julho de 2010

As estrias aparecem em forma de listras brancas ou avermelhadas na pele.

Embora não tenha ainda um tratamento que acabe de vez com as estrias, existem muitos tratamentos para diminuir as estrias, como também muitas formas para prevenir o seu aparecimento.

As mulheres são as mais afetadas com aparecimento de estrias do que os homens. Devido ao fator biológico. A mulher tem dois hormônios, o progesterona e estrógeno que são os principais responsáveis pela ruptura das fibras elásticas da pele.

A estria aparece, principalmente, quando a pele se estica. Mesmo a pele podendo se esticada, ela tem um limite. Caso a pressão seja maior do que a pele possa aguentar ela se rompe.

Veja o que pode contribuir para o aparecimento das estrias:

Engordar-emagrecer: As estrias costumam aparecer mais em pessoas que costumam engordar e emagrecer de forma contínua, visto que com o aumento de peso, as células não têm tempo de se duplicar proporcionalmente ao excesso de gordura. Devido a isso é comum as estrias aparecerem em regiões em que há um aumento de peso maior como no bumbum, barriga, braços e mamas.

Crescimento rápido: As pessoas magras também podem ter estrias. Quando acontece um crescimento rápido durante a puberdade, o corpo necessita de tempo para se adaptar ao crescimento dos órgãos e quando isto não ocorre a estria aparece.

Tempestade hormonal: Na puberdade, o corpo recebe uma quantidade muito grande de hormônio. Esta mudança hormonal causa alterações drásticas no corpo levando, muitas vezes, ao aparecimento de estrias.

Excesso de exercícios: Quando os músculos aparecem de forma muito rápida acabam esticando demais a pele e rompendo suas fibras.

Gravidez: Os hormônios da gravidez junto com o aumento de peso, crescimento da barriga pode levar ao aparecimento das estrias. De acordo com dermatologista, é fundamental controlar o aumento de peso, que não deve ser superior a 12 quilos, como também procurar deixar a pele hidratada com uso de óleos para o corpo.

Ressecamento da pele: O abuso do sol pode contribuir para o surgimento de estrias. O sol deixa as fibras mais frágeis e compromete suas propriedades. Os banhos muito quentes que removem a camada protetora da pele e a falta de hidratação também contribuem para o aparecimento de estrias.

Tratamento para estrias:

Existem muitos tratamentos estéticos para diminuir as estrias, mas não há ainda um que acabe de vez com elas. Confira abaixo os tipos de tratamentos que pode ajudar a diminuir as estrias de acordo com o tipo e o grau.

Laser: É um tratamento bem moderno para redução das estrias. É realizado um tipo de lixamento da pele, que elimina uma boa parte da camada superficial. Ajuda reduzir as estrias e pode acabar com aquelas mais recentes.

Ácido: O tratamento é realizado com aplicação de cremes à base de ácido retinóico que aceleram a renovação celular e atua na formação de colágeno novo. O resultado só é percebido após um ano e deve ser interrompido se a pessoa for para o sol.

Lipo: Para alguns casos a aspiração da gordura superficial na região onde não há estrias estimula a produção de colágeno da pele, melhorando sua elasticidade.

Peeling: Este tratamento é realizado através do lixamento da pele feito com o Skin Lifting, um aparelho italiano que promove um tipo de peeling profundo, ou dermoabrasão, devido à ação abrasiva de um jato de microcristais de óxido de alumínio. O peeling elimina de forma suave e uniforme as camadas superficiais da epiderme. O que leva a regeneração celular, resultando no surgimento de uma nova pele.